1 de ago de 2007

Celebração à engenharia elétrica e termodinâmica das paixões



Oh, L'amour!

Não queria machucar-te,
queria dar-te um beijo e um mar sem sal.
Uma pitada de sal, numa salada verde e então
me enganar de vez com você.

Fernando Paiva, jornalista, guitarrista, escritor, compositor e vários et cetera - "Mar sem sal", luisa mandou um beijo.

***

Existe uma colagem em trabalho de parto desde junho, mas logo vem à luz. Enquanto isso, o convite da festa do amor (ou da paixão? ou da dor?), na casa do Giovani. Bacana fazer o convitinho, festa mais bacana ainda. Dias de celebrar paixões - as que sempre começam e as que nunca terminam.

Se foram mais de seis meses depois da última colagem de fato. E eu prometi que "me" seria um ano bom. Nada extraordinariamente novo. Mas outro dia me peguei chorando no ônibus, de felicidade.

obervação para a posteridade 1.> não tentar controlar o cavalo, senão ele me morde.

***

Cinema

Não era a primeira vez e nem seria a última que ela passava aquele batom com brilho. Por mais que Olavo repetisse a todo instante o quanto detestava a textura e o sabor daquilo durante os beijos.
- Você está atrasada de novo, Luisa! Assim vamos perder a sessão!
- Eu não me importo, Olavo. Já vimos esse filme quatro vezes.

idem.

***

Naquela noite, você quis me beijar e eu disse: "SIM!".
Naquela noite, você quis me beijar e eu disse: "sim".
Naquela noite, você quis me beijar e eu disse: "pois não".

ibidem.